Ataques matam oito pessoas no centro e no sul do Iêmen

Pelo menos cinco pessoas foram mortas por disparos contra uma mesquita no centro do Iêmen, enquanto três policiais morreram em um ataque armado no sul do país

Sana – Pelo menos cinco pessoas foram mortas nesta terça-feira por disparos contra uma mesquita no centro do Iêmen, enquanto três policiais morreram em um ataque armado no sul do país.

Um membro de uma tribo abriu fogo contra os fiéis que saíam de um templo após a reza do “Eid al-Adha”, que marca o início da Festa muçulmana do Sacrifício, na zona de Al Hadá, na província de Damar, 100 quilômetros ao sul de Sana, relatou à Agência Efe uma fonte das forças de segurança.

O Ministério da Defesa acrescentou em comunicado que o homem fez o ataque como vingança, já que sua mulher saiu de casa. De fato, entre os mortos e feridos há parentes da cônjuge do assassino.

O atacante também ficou ferido pelos disparos de alguns fiéis que saíam da mesquita.

Paralelamente, pelo menos três soldados das forças antidistúrbios morreram e vários foram feridos em um ataque armado contra sua patrulha na província de Lahech, informou à Efe uma fonte de segurança.

O comboio se dirigia a um quartel das forças de segurança na cidade de Al Huta, na província. As fontes não descartaram que por trás do crime esteja o grupo terrorista Al Qaeda.

O exército e os corpos de segurança são o principal alvo da Al Qaeda na Península Arábica, que tem sua base no Iêmen e reúne combatentes sauditas e iemenitas.