Ataques israelenses deixaram um morto e ameaçam segurança

Exército sírio acusou Israel de ameaçar a segurança no Oriente Médio, após bombardeios israelenses contra posições sírias

Dmasco – O Exército sírio acusou nesta quarta-feira Israel de ameaçar a segurança no Oriente Médio, após bombardeios israelenses contra posições sírias nas Colinas de Golã, que deixaram um morto e sete feridos.

“Advertimos (Israel) contra as tentativas desesperadas que incitam a escalada da tensão. A repetição dos atos agressivos ameaça a segurança da região”, afirma o exército em um comunicado.

A nota divulga o balanço de um morto e sete feridos nos bombardeios da madrugada desta quarta-feira.

O comunicado do exército sírio é uma reação aos bombardeios de Israel, na madrugada desta quarta-feira, contra posições militares sírias, horas depois de um ataque com bomba nas colinas de Golã, que feriu quatro soldados israelenses.

O atentado aconteceu na linha de demarcação entre Síria e Israel em Golã, quando os soldados israelenses patrulhavam a área em um jipe.

Israel considera que o exército sírio está por trás do ataque, mas o comunicado de Damasco não menciona o atentado de terça-feira.

“A nova agressão (de Israel) é uma tentativa de desviar a atenção das sucessivas vitórias do exército sírio, em especial em Yabrud”, afirma o comunicado, em referência à tomada, no domingo, deste reduto rebelde pelas forças do regime de Bashar al-Assad.

A Síria entrou no quarto ano de guerra, que até o momento provocou pelo menos 146.000 morte, segundo uma ONG síria.