Ataques do regime em Alepo deixam pelo menos 18 mortos

Pelo menos 18 pessoas morreram entre elas cinco menores e uma mulher grávida, nos bombardeios realizados pela aviação do regime de Bashar al-Assad

Beirute – Pelo menos 18 pessoas morreram nesta quinta-feira, entre elas cinco menores e uma mulher grávida, nos bombardeios realizados pela aviação do regime de Bashar al-Assad contra povos da província de Alepo e de Deraa, no norte da Síria.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que pelo menos seis pessoas morreram – quatro mulheres, uma delas grávida, e dois menores – em um ataque aéreo dos soldados governamentais contra distintas áreas da cidade de Dara Aza, em Aleppo.

Além disso, na população de Manbech, outras cinco pessoas morreram, entre elas duas crianças, em um bombardeio similar.

Na última semana, mais de 100 pessoas morreram pelo impacto de projéteis e ataques aéreos na cidade de Aleppo, capital da província homônima, e em localidades próximas.

Por outro lado, pelo menos sete pessoas morreram – dois homens e cinco membros de uma mesma família, entre os quais havia um menor- em um ataque de helicópteros do regime, que lançaram barris com explosivos contra Jassim, em Deraa.

Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave, neste episódio.

Segundo a ONU, o conflito na Síria já tirou a vida de mais de 100 mil pessoas desde seu início em março de 2011, número que o Observatório Sírio de Direitos Humanos elevou recentemente a mais de 125 mil mortos.