Ataques aéreos no noroeste da Síria deixam 18 mortos

Bombardeios atribuídos à Rússia, aliada do governo, atingiram uma área residencial na região de Zardane e feriram cerca de 50 civis

Dezoito civis foram mortos nesta quinta-feira (7) em ataques aéreos no noroeste da Síria atribuídos à Rússia, aliada do regime em Damasco, anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Os bombardeios, que atingiram uma área residencial na região de Zardane, na província de Idlib, também feriram cinquenta civis, segundo o OSDH.

Segundo o correspondente da AFP na região, entre os feridos há mulheres, crianças e idosos.

O número de mortos deve aumentar porque várias pessoas estão sob os escombros, de acordo com o encarregado do Observatório, Rami Abdel Rahman.

A maior parte da província de Idlib está fora do controle do governo e nas mãos de vários grupos rebeldes e extremistas islâmicos.

Desde a entrada em cena da Rússia ao seu lado, em 2015, o regime retomou o controle de cerca da metade do território nacional.

Mais de 350 mil pessoas foram mortas na Síria desde o início do conflito, em 2011.