Ataque étnico no Quênia deixa 48 mortos

De acordo com Joseph Kitur, chefe adjunto de polícia da região, o ataque foi executado por homens da etnia Pokomo contra habitantes Orma

Nairobi – Pelo menos 48 pessoas morreram na terça-feira à noite, algumas queimadas, em um ataque executado por homens armados contra uma comunidade rival no distrito rural de Tana River, sudeste do Quênia.

De acordo com Joseph Kitur, chefe adjunto de polícia da região, o ataque foi executado por homens da etnia Pokomo contra habitantes Orma, duas comunidades rivais, no caso mais violento desde o período pós-eleitoral do fim de 2007 e início de 2008.

“No total morreram 48 pessoas, sendo 31 mulheres, 11 crianças e seis homens. Várias casas foram incendiadas”, afirmou Kitur.

“É um acontecimento terrível, 34 pessoas morreram a machadadas e outras 14 foram queimadas vivas”, completou.

“Nossa investigação mostra que os Pokomo atacaram os Orma, que vivem em uma ilha”.

O deputado local Danson Mungatana afirmou que o ataque de terça-feira foi uma represália. Há 10 dias, homens da etnia Orma mataram três Pokomo.

Mais de 100 pessoas morreram desde 2001 em confrontos entre as duas comunidades relacionados com o acesso às terras e a um rio na mesma região.