Ataque dos EUA à Líbia pode não ter matado líder da Al-Qaeda

Exército norte-americano afirmou que lançou um ataque aéreo no final de semana na Líbia cujo alvo era Mokhtar Belmokhtar, militante da Al-Qaeda

Cairo – O porta-voz do Exército da Líbia afirmou que três estrangeiros estão entre as 17 pessoas mortas no ataque aéreo comandado pelos Estados Unidos no leste da Líbia, acrescentando que ainda é cedo para determinar se Mokhtar Belmokhtar, um dos líderes da Al-Qaeda, foi morto na ação.

O Exército norte-americano afirmou que lançou um ataque aéreo no final de semana na Líbia cujo alvo era Mokhtar Belmokhtar, militante que pertenceu ao grupo extremista Al-Qaeda e é acusado de ser o responsável por um ataque terrorista na Algéria em 2013 que matou 35 pessoas, incluindo três americanos.

O porta-voz do Pentágono, coronel Steve Warren, declarou que acredita-se que o alvo foi atingido, mas “avaliações pós-ataque aéreo” ainda estão ocorrendo para confirmar a morte de Belmokhtar.

O governo da Líbia afirmou que o ataque foi coordenado em conjunto com os Estados Unidos. Se confirmada, a morte de Belmokhtar será um grande feito para os EUA – ele figurava na lista dos terroristas mais procurados na região.