Ataque de homens armados deixa 15 soldados mortos no Iraque

Pelo menos quinze soldados foram assassinados por homens armados, provavelmente membros da Al Qaeda

Bagdá – Pelo menos quinze soldados foram assassinados nesta terça-feira por homens armados, provavelmente membros da rede terrorista Al Qaeda, em um posto militar situado na cidade de Ain al Yahsh, na província de Ninawa.

Uma fonte de segurança local informou à Agência Efe que os agressores degolaram a maioria dos soldados e fugiram da região.

Após o ataque contra o posto, ocorrido durante a madrugada, as forças do exército foram até o local e recuperaram seu controle.

Em seguida, iniciaram uma ampla operação para capturar os agressores, disse a fonte, para quem o ataque tem o selo da Al Qaeda.

Também em Ninawa, o presidente do Parlamento iraquiano e destacado representante da minoritária comunidade sunita, Osama al Nuyaifi, foi alvo de uma tentativa de assassinato.

Al Nueifi e seu irmão Azil, governador de Ninawa, saíram ilesos da explosão de uma bomba na passagem de seu comboio por Al Gafran.

Por outro lado, pelo menos 25 supostos membros da Al Qaeda morreram ontem após a explosão de um caminhão quando tentavam carregá-lo com explosivos em uma aldeia ao norte de Bagdá.

O Iraque sofre uma alta da violência confessional e dos atentados terroristas, que causaram em 2013 a morte de 8.868 pessoas, das quais 7.818 eram civis, segundo os números divulgadas pela ONU.