Ataque de homem-bomba deixa pelo menos 13 mortos na Somália

Segundo fontes da área de saúde ao portal "Goobjoog News", agentes de polícia estão entre a maioria das vítimas

Mogadíscio – Pelo menos 13 pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas, nesta quinta-feira, em um ataque suicida contra uma academia de polícia em Mogadíscio, capital da Somália, de acordo com informações da mídia local.

Os agentes estão entre a maioria das vítimas, indicaram fontes da área de saúde ao portal “Goobjoog News” sobre o fato, que aconteceu durante uns treinamentos policiais.

“Posso confirmar que 13 pessoas morreram e 15 ficaram feridas. Os corpos estão no Hospital Medina”, disse um dos médicos.

As primeiras hipóteses apontam como responsável ao grupo jihadista Al-Shabaab.

A explosão ocorreu por volta das 7 (horário local, 2h de Brasília).

O atacante entrou na academia General Kaahiye munido de um colete com explosivos e o detonou no momento em que os polícias ensaiavam um desfile que seria realizado no próximo dia 20, onde é celebrado o Dia da Polícia.

Os atentados do Al-Shabaab são frequentes na Somália, país que, em outubro, sofreu o pior da sua história, um ataque com caminhões bomba que deixou no total 512 mortos.