Ataque contra forças de segurança sírias em Homs mata 14 pessoas

Alvos dos agressores eram uma sede da inteligência militar e outra de serviços secretos e de segurança civis

Cair – Pelo menos 14 membros das forças de segurança sírias morreram, entre eles um general, em ataques realizados por homens armados na cidade de Homs, no oeste do país, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O número de vítimas poderia aumentar nas próximas horas devido a que há feridos graves, advertiu a ONG.

Os agressores tiveram como alvo uma sede da inteligência militar e outra dos serviços secretos e de segurança civis nos bairros de Al Guta e Al Mahatta, no centro da cidade.

Por enquanto, não se sabe se os agressores pertencem ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) ou a outras facções armadas radicais que operam em território sírio, segundo o Observatório.

Desde o começo da manhã foram escutados disparos e explosões na cidade de Homs, localizada ao norte da capital, Damasco, e uma das mais castigadas pela guerra.

Atualmente, a cidade está completamente nas mãos das forças governamentais, menos o bairro de Al Waer, rodeado pelo Exército.