Ataque deixa 1 morto e 2 feridos na Austrália; polícia cogita terrorismo

Polícia anunciou que o ataque está sendo tratado como ato de terror, e acrescentou que o suspeito é originário da Somália

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas nesta sexta-feira (9) em um ataque com faca no centro da cidade australiana de Melbourne – informou o superintendente da Polícia, David Clayton.

A Polícia australiana anunciou que o ataque está sendo tratado como ato de terror, e acrescentou que o suspeito, conhecido das autoridades de Inteligência, é originário da Somália.

“Agora estamos tratando isso como um episódio de terrorismo”, declarou o comissário-chefe da polícia de Victoria, Graham Ashton. Segundo ele, o suspeito é “alguém conhecido para nós” e estava viajando em um veículo 4×4 com botijões de gás.

A polícia do estado de Victoria explicou que as forças da ordem responderam “inicialmente a um chamado por um carro em chamas”. Quando os agentes chegaram ao local descobriram que várias pessoas haviam sido esfaqueadas.

Tudo aconteceu no centro financeiro de Melbourne, em torno das 16h20 locais, quando as pessoas começavam a deixar o trabalho para o fim de semana.

As emissoras de televisão locais divulgaram imagens que mostravam um homem alto vestido com uma túnica preta, ameaçando os agentes com uma faca perto de uma caminhonete em chamas.

Nas imagens, vê-se os policiais tentando conter o homem sem violência durante pelo menos um minuto, enquanto o suspeito avança sobre eles, várias vezes, com a faca. Na sequência, um agente atira no agressor.

“Um homem foi detido no local e levado para o hospital sob escolta policial em estado crítico”, declarou David Clayton.

Uma pessoa morreu, e outras duas continuam sendo tratadas no hospital, acrescentou.

A Polícia pediu à população que evitasse o setor, ainda que não estivesse em busca de outros suspeitos.

“Não procuramos por ninguém mais no momento”, afirmou Clayton.

Os investigadores enviaram uma equipe de especialistas em explosivos ao local para varrer o bairro e examinar o veículo em chamas.

“Ainda tem que determinar as circunstâncias exatas. A zona foi cercada”, acrescentaram os investigadores, que pediram a colaboração de possíveis testemunhas.

Os serviços de emergência disseram ter atendido três pessoas no lugar da agressão.

O ataque acontece no momento em que James Gargasoulas, de 28 anos, está sendo julgado em Melbourne por lançar seu veículo contra a multidão nesse mesmo bairro em 2017, matando seis pessoas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s