Ataque com espada samurai deixa 3 mortos em santuário de Tóquio

O sacerdote Shigenaga Tomioka, de 56 anos, atacou sua irmã mais velha e também sacerdotisa, Nagako, por supostos conflitos familiares

Um antigo sacerdote matou com uma espada sua irmã, sacerdotisa xintoísta, e outra mulher em um histórico santuário de Tóquio devido, aparentemente, a um conflito familiar, antes de também morrer, informou nesta sexta-feira a polícia.

Shigenaga Tomioka, de 56 anos, atacou na noite de quinta-feira sua irmã mais velha, Nagako – sacerdotisa chefe no santuário de Tomioka Hachimangu – com uma espada de samurai, em um raro ato de violência nos arredores da capital japonesa.

Nagako, de 58 anos, foi declarada morta depois de ter sofrido uma “profunda” ferida no peito, e outras facadas nas costas e no pescoço.

A polícia não comentou os motivos que originaram a agressão, mas, segundo a imprensa local, Nagako e Shigenaga disputariam a herança dos direitos sobre o santuário.

Enquanto Shigenaga atacava sua irmã, outra mulher – aparentemente a esposa do agressor – perseguiu o motorista de Nagako, empunhando também uma espada.

O motorista, que foi ferido, conseguiu fugir.

No ataque, o casal de agressores se refugiou em uma zona afastada do santuário.

“Acreditamos que o suspeito (Shigenaga) apunhalou a mulher antes de morrer” com a mesma espada, disse o porta-voz policial, ao confirmar que os dois morreram.