Assembleia Constituinte egípcia aprova nova Carta Magna

Após uma longa sessão, iniciada ao meio-dia de quinta-feira, a Assembleia terminou na manhã desta sexta-feira a votação - unânime - de cada um dos artigos da Constituição

Cairo – A Assembleia Constituinte egípcia, dominada pelos islamitas, aprovou nesta sexta-feira a minuta final da nova Carta Magna, que agora será apresentada ao presidente Mohamed Mursi antes da convocação de um referendo.

Após uma longa sessão, iniciada ao meio-dia de ontem, a Assembleia terminou na manhã de hoje a votação – unânime – de cada um dos artigos da Constituição, informou a agência de notícias estatal “Mena”.

Participaram da consulta 85 dos 100 integrantes que compõem o órgão, depois que o presidente da assembleia, Hosam al-Gariani, convocou 12 membros suplentes para substituir parte dos 26 que boicotaram o comitê por considerá-lo dominado pelos islamitas.

Após a aprovação, Gariani anunciou que apresentará já neste sábado o projeto de Constituição ao presidente Mursi, como o primeiro passo para a convocação de um referendo.

Gariani antecipou que a partir de agora se inicia uma etapa para conscientizar o povo sobre seus direitos constitucionais e jurídicos, pelo que o projeto da Carta Magna será impresso e distribuído aos cidadãos.

A validade da composição da assembleia está sendo examinada pelo Tribunal Constitucional, que no próximo domingo deverá pronunciar-se, embora, segundo o decreto emitido por Mursi há uma semana, ela seja indissolúvel.

Esse decreto blinda os poderes do presidente, da câmara alta do Parlamento e da Assembleia Constituinte. Em protesto a isso, continua na Praça Tahrir, no Cairo, o acampamento de opositores de Mursi.