As principais notícias desta sexta-feira para terminar o dia bem informado

Confira os destaques de hoje no site EXAME: mortes no Flamengo; uso de eletrochoques; o "novo Moro"; concessão do Pacaembu e a notícia mais lida do dia

Tragédia no Flamengo

A área onde ficava o alojamento do Centro de Treinamento do Flamengo que pegou fogo na madrugada desta sexta-feira, 08, deixando dez mortos e três feridos, estava descrita como “estacionamento”, de acordo com a Prefeitura do Rio. O Ninho do Urubu, como é conhecido o local, não estava com a documentação regularizada no Corpo de Bombeiros. Entre os mortos, há atletas e funcionários do clube, na maioria adolescentes entre 14 e 16 anos. Conheça as vítimas.

Brumadinho tenta se reerguer após a tragédia

O início do ano letivo nas escolas municipais e estaduais de Brumadinho (MG), palco da catástrofe provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale, foi marcado para a próxima segunda-feira (11). Inicialmente previsto para começar no dia 4 deste mês fevereiro, o ano letivo foi adiado devido às dificuldades enfrentadas pelo município desde o desastre, ocorrido há cerca de duas semanas. O adiamento afetou cerca de 6 mil alunos.

Ministério muda rumo de políticas de saúde mental

Um documento do Ministério da Saúde publicado nesta semana dá sinal verde para a compra de aparelhos de eletroconvulsoterapia (os eletrochoques) para o Sistema Único de Saúde (SUS) e reforça a possibilidade da internação de crianças em hospitais psiquiátricos. O texto também prega abstinência no tratamento de dependentes químicos. Para o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, as medidas são polêmicas. Elas foram criticadas por integrantes do movimento de desospitalização, sob o argumento que os hospitais psiquiátricos são pouco fiscalizados e palco de desrespeito a direitos dos pacientes.

Hospital psiquiátrico Hospital psiquiátrico

Hospital psiquiátrico (Jordi Perdigo/Anadolu Agency/Getty Images)

O “novo Moro”

A quarta turma do Tribunal Regional Federal (TRF-4) confirmou hoje a nomeação do juiz federal Luiz Antonio Bonat para o comando das investigações da Lava Jato – posição que já foi de Sérgio Moro. A juíza Gabriela Hardt chefiou a 13ª Vara de Curitiba, onde estão sendo feitas essas investigações, temporariamente e chegou a sentenciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção no caso do sítio em Atibaia (SP), além de confiscar o imóvel.

Lava Toga

O Senado pode ter uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o Poder Judiciário. O requerimento para averiguar a atuação dos tribunais superiores foi protocolado nesta quinta-feira (8) pelo senador Alessandro Vieira (PPS-SE).

O parlamentar propõe averiguar o abuso de pedidos de vista ou expedientes processuais para retardar ou inviabilizar decisões de plenário, assim como a diferença do tempo de tramitação de pedidos a depender do interessado e também o excesso de decisões contraditórias para casos idênticos.

“Nosso objetivo é abrir a caixa-preta deste Poder que segue intocado, o único que segue intocado na esfera da democracia brasileira. E só existe democracia quando a transparência chega a todos os lugares”, disse o senador.

Concessão do estádio do Pacaembu sai por R$ 111 milhões

A Prefeitura de São Paulo fechou a concessão do Estádio do Pacaembu por até 35 anos pelo valor total de R$ 111 milhões. O Consórcio Patrimônio SP venceu a concessão com a abertura dos envelopes realizada na manhã desta sexta-feira (8) na sede da Secretaria Municipal de Esportes. A outorga mínima era de R$ 37 milhões.

Flávio Bolsonaro na mira do MPF

Uma nova investigação sobre o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) foi aberta, agora no Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal (MPF). O órgão vai analisar a evolução patrimonial do senador. A investigação foi aberta depois de um advogado ter enviado uma denúncia contra o parlamentar.

O denunciante entregou ao MPF reportagens que analisavam as transações imobiliárias do então deputado estadual do Rio. A abertura da investigação foi revelada pela Rede Globo na noite da quinta-feira, 7.

Flavio Bolsonaro, son of Brazil's President-elect Jair Bolsonaro is seen behind him at the transition government building in Brasilia, Brazil November 27, 2018. REUTERS/Adriano Machado Flavio Bolsonaro

Flavio Bolsonaro (Adriano Machado/Reuters)

Governo Bolsonaro tem choque de realidade

Na primeira semana de trabalhos legislativos, o governo do presidente Jair Bolsonaro enfrentou o vazamento de uma minuta da reforma da Previdência, a principal medida de ajuste fiscal a ser submetida a aprovação do Congresso. O texto foi bem recebido pelo mercado, mas tornou-se alvo de críticas de organizações que seriam atingidas pelas mudanças e sofreu ressalvas até de parlamentares da base aliada.

Um nude milionário

Até o homem mais rico do mundo, Jeff Bezos foi chantageado com a publicação de fotos íntimas reveladoras pelo jornal National Enquirer, publicação aliada ao presidente americano Donald Trump. Em vez de se submeter à chantagem, o empresário decidiu publicar “exatamente o que eles me enviaram, apesar dos custos pessoais e do constrangimento”.

O ataque do jornal a Bezos começou com a divulgação de uma suposta relação extraconjugal do empresário com a jornalista Lauren Sanchez. O divórcio veio à tona em seguida.

Jeff Bezos, da Amazon Jeff Bezos: o empresário que lidera o império Amazon é o homem mais rico do mundo

Jeff Bezos: o empresário que lidera o império Amazon é o homem mais rico do mundo (Drew Angerer/Getty Images)

Nobel da Paz Óscar Arias é acusado de assédio sexual

O vencedor do prêmio Nobel da Paz e ex-presidente costarriquenho Óscar Arias foi acusado por cinco mulheres de assédio ou agressão, aumentando as alegações contra ele. O caso serve como exemplo da repercussão do movimento #MeToo na América Latina.

As denúncias das mulheres ameaçam a reputação do ex-presidente, que é um dos estadistas latino-americanos mais respeitados. Arias ganhou o Nobel da Paz em 1987 por seu papel na negociação do final de guerras civis na região.

Bolsa fecha dia em alta, apesar de primeira queda semanal do ano

Apesar de recuar 2,57% na semana, a bolsa paulista encerrou o pregão de sexta-feira, 8, com alta de 0,99% a 95.343,10 pontos. Já o dólar acumulou alta de 1,96% na semana, e fechou o dia  cotado a R$ 3,73 na venda.

E a mais lida do dia…

Um indiano de 27 anos decidiu processar os pais porque eles não perguntaram sobre a sua vontade de nascer. “Não fomos perguntados se queríamos nascer […] Nascer não foi sua decisão e você não pode ser responsabilizado por algo que não é uma decisão sua”, diz ele em um vídeo publicado no YouTube.

Os pais do rapaz são advogados e se dizem admirados com a ousadia do filho em leva-los a um tribunal. “Se o Raphael puder vir com uma explicação racional sobre como poderíamos ter procurado seu consentimento para nascer, aceitaremos a culpa. “