Árvore do Rockefeller Center já ilumina natal de Nova York

Árvore acendeu suas luzes diante de milhares de pessoas que se aglomeraram para participar do tradicional evento que marca o início das festas

Nova York – A árvore de natal do Rockefeller Center acendeu suas luzes nesta quarta-feira na cidade de Nova York diante de milhares de pessoas que se aglomeraram para participar deste tradicional evento que marca o início das festas de fim de ano na cidade.

Após duas horas de evento, um total de 45 mil lâmpadas multicoloridas e eficientes deram luz e cor a um pinheiro de 23 metros de altura, coroado com uma espetacular estrela de cristais em seu topo.

Em uma fria noite de dezembro, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, junto com Jerry e Rob Speyer, dois dos proprietários do Rockefeller Center, apertaram o interruptor que acendia as luzes natalinas no simbólico ato.

Durante a celebração do início do natal, milhares de pessoas puderam presenciar os shows de artistas como Go Go Dolls, Jewel, Leoa Lewis e Lauren Araina.

Esta última, que se define como “uma pequena moça que canta country”, explicou à Agência Efe que é uma “grande honra” fazer parte deste espetáculo e poder celebrar com a cidade de Nova York, junto com “outros artistas maravilhosos”, o início das festas natalinas.

Além disso, durante a cerimônia também não faltou o já emblemático espetáculo das Rockettes, a companhia de dança da Radio City Music Hall, que no ano passado completou seu 85º aniversário.

As vozes de Mariah Carey, Kelly Clarkson, Toni Braxton e Ariana Grande também fizeram parte da festa natalina, mas em apresentações gravadas no dia anterior e exibidas através de telões.


A estrela de Swarovski, que completa dez anos no topo da árvore de natal do Rockefeller Center, foi feita neste ano com 25 mil cristais e possuiu um sistema que provoca o efeito de piscada.

A árvore escolhida este ano como símbolo do natal nova-iorquino mede 23,2 metros, tem aproximadamente 75 anos de idade e foi doada pela família Vargoshe da cidade de Shelton, no estado de Connecticut.

A árvore foi parte da família desde que ela se mudou para esta região há 22 anos e fez parte de suas vidas durante todo este tempo.

Sobre os galhos deste pinheiro norueguês a família instalou balanços e prenderam bolas de beisebol para que seus filhos praticassem esse esporte.

A família, que compareceu à cerimônia de iluminação de sua árvore, explicou que se sente “orgulhosa” e “emocionada” de que o seu pinheiro seja o mais lindo deste natal.

“De certa maneira é como se tivéssemos ganhado na loteria”, explicou o pai da família Vargoshe.

A primeira cerimônia de iluminação de uma árvore de natal neste emblemático ponto da “Big Apple” aconteceu em 1933 graças às 700 lâmpadas que, desde então, foram se multiplicando, ano após ano, entre os galhos das coníferas até se transformar em uma tradição indispensável do natal.

A árvore ficará com suas luzes natalinas acesas até o dia 7 de janeiro das 5h30 da madrugada até às 23h30 da noite.

No dia de natal, as luzes ficarão acesas durante o dia todo e no dia 31 de dezembro, das 5h30 da manhã até às 21h da noite.