Argentinos procurados por corrupção na Fifa se entregam

Suspeitos teriam pago dezenas de milhões de dólares em propinas a dirigentes esportivos

Buenos Aires – Os empresários argentinos Hugo e Mariano Jinkis, que são procurados por promotores norte-americanos na investigação sobre casos de corrupção na Fifa, se entregaram nesta quinta-feira às autoridades em Buenos Aires, de acordo com vários relatos da mídia local.

Os procuradores dos Estados Unidos dizem que Hugo Jinkis e seu filho, juntos com o argentino Alejandro Burzaco, conspiraram para ganhar e manter contratos de mídia lucrativos de futebol ao pagar dezenas de milhões de dólares em propinas a dirigentes esportivos.