Argentino que assediou russa em vídeo é banido da Copa do Mundo

Homem teve sua "Fan ID" - credencial que os torcedores recebem para assistir aos jogos da Copa do Mundo - retida a pedido de autoridades argentinas

Moscou – As autoridades da Rússia proibiram nesta quinta-feira um torcedor argentino de entrar nos estádios da Copa do Mundo por ter divulgado um vídeo na internet em que assedia uma adolescente russa.

Segundo informações da Embaixada da Argentina em Moscou, Néstor Fernando Penovi teve sua “Fan ID” – credencial que os torcedores recebem para assistir aos jogos – retida a pedido do Ministério da Segurança argentino e, sem ela, não poderá entrar nos estádios.

A embaixada também publicou um comunicado no Facebook repudiando o comportamento de Penovi.

“Em relação a determinados vídeos que circulam na internet, esta embaixada considera que o respeito, a tolerância e a educação são valores universais e, portanto, repudia o aproveitamento das diferenças idiomáticas para faltar com o respeito com nossos anfitriões na Federação da Rússia”, escreveu.

O argentino poderá, no entanto, permanecer em Moscou, já que um acordo bilateral entre os dois países libera seus cidadãos da necessidade de visto.

No vídeo em questão, o torcedor pede à jovem russa que repita, em espanhol, algumas frases que significam que ela gostaria de praticar sexo oral com argentinos.

A ativista russa Alena Popova incluiu este caso na petição que criou pedindo punição para os brasileiros que cometeram o mesmo tipo de atitude com uma torcedora na Rússia.