Argentina descarta possibilidade de expulsar Paraguai

Suspensão do direito do Paraguai de participar das reuniões do grupo expira nesta sexta-feira, quando os chefes de Estado determinarão ''que medidas adotar''

Mendoza – O ministro das Relações Exteriores da Argentina, Héctor Timerman, disse nesta quinta-feira que o Mercosul não contempla a possibilidade de expulsar o Paraguai do bloco.

Em entrevista coletiva ao término da reunião de chanceleres do Mercosul realizada nesta quinta-feira na cidade argentina de Mendoza, Timerman disse que a suspensão do direito do Paraguai de participar das reuniões do grupo expira nesta sexta-feira, quando os chefes de Estado determinarão ‘que medidas adotar’.

Timerman não quis indicar se os presidentes de Brasil, Argentina e Uruguai prorrogarão essa suspensão, mas disse que, de qualquer maneira, as decisões ‘jamais afetarão o povo paraguaio’.

‘Não há nenhum país do Mercosul que deseje que o povo paraguaio sofra as consequências do que aconteceu, uma interrupção da ordem democrática no Paraguai’, declarou o chanceler, em referência ao julgamento político que culminou com o impeachment de Lugo, processo criticado pelos países da região.