Argélia nomeia professor universitário como novo primeiro-ministro

Abdelaziz Djerad, de 65 anos, trabalhou na administração de um presidente anterior na década de 1990

Algiers – O presidente da Argélia, Abdelmadjid Tebboune, nomeou no sábado um professor universitário e ex-diplomata como primeiro-ministro enquanto constrói um novo governo para lidar com distúrbios políticos e um iminente desafio econômico.

Abdelaziz Djerad, de 65 anos, trabalhou na administração de um presidente anterior na década de 1990, mas foi deixado de lado pelo presidente Abdelaziz Bouteflika, que foi deposto em abril depois de duas décadas como chefe de Estado.

O grande movimento de protesto de rua que levou Bouteflika a renunciar considerou ilegítima a eleição de Tebboune este mês e parece improvável que aceite qualquer governo que ele indicar.

Os manifestantes rejeitaram qualquer eleição que tenha ocorrido enquanto os militares permaneciam envolvidos na política e figuras da era Bouteflika mantinham posições de poder.

As autoridades da Argélia saudaram publicamente os protestos nas ruas, lançando-os como um movimento patriótico que visa revigorar a política argelina e acabar com a corrupção.

Djerad falou várias vezes no rádio depois que os protestos começaram, apoiando o movimento e demandando que Bouteflika e seus aliados deixassem o poder.