Área próxima ao Vulcão de Fogo é evacuada na Guatemala

Porta-voz da Coordenadoria Nacional para Redução de Desastres afirmou que medida está sendo tomada porque "a atividade do Vulcão de Fogo tende a aumentar"

Cidade da Guatemala – As autoridades de defesa civil da Guatemala instruíram nesta terça-feira que corpos de resgate, pessoal de apoio e jornalistas deixem as áreas próximas do Vulcão de Fogo após o descenso de um lahar (um deslocamento em forma de avalanche) e fluxo piroclástico (materiais compostos de gás quente, cinza e pedras) no mesmo conduto por onde desceu o material incandescente no domingo passado.

O porta-voz da Coordenadoria Nacional para Redução de Desastres, David De León, afirmou que “são realizadas evacuações das comunidades divisórias neste momento”, uma vez que “a atividade do Vulcão de Fogo tende a aumentar”.

Bombeiros, policiais, militares, fotógrafos e jornalistas acataram à ordem enquanto a poeirada aumentava nas aldeias de La Reyna, El Rodeo, Cañaveral I y IV, Hunahpú, Magnolia, nos departamentos de Escuintla e Sacatepéquez, onde está situado o colosso de 3.763 metros de altura.

Segundo o diretor do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia, Eddy Sánchez, a atividade “não é uma erupção, mas um descenso de um lahar, já que o vulcão não tem energia suficiente para uma nova erupção”.

A catastrófica erupção do Vulcão de Fogo do domingo passado deixou 72 mortos contabilizados até o momento, além de 1,7 milhão de afetados e mais de 3.000 evacuados das proximidades da montanha.