Arábia Saudita autoriza viagem de mulheres sem aval masculino

O reino ultraconservador aplica uma versão rigorosa do Islã, que concede poucos direitos às mulheres, apenas recentemente elas foram autorizadas a dirigir

As mulheres sauditas serão, a partir de agora, autorizadas a obter passaporte e viajar ao exterior sem precisar obter a aprovação de um tutor do sexo masculino, anunciou o governo de Riad nesta quinta-feira (1).

“Um passaporte será emitido a todo cidadão saudita que fizer a demanda”, indicou o jornal governamental Umm Al Qura, citando uma declaração do Executivo. Segundo o jornal Okaz, vinculado ao governo, e outros veículos que citaram autoridades, esta nova regra será aplicada às mulheres a partir de 21 anos.

Restrições

A Arábia Saudita, um reino ultraconservador que aplica uma versão rigorosa do Islã, concede poucos direitos às mulheres, apesar de uma série de reformas, incluindo uma que permitiu que as mulheres sauditas dirigissem.

Mas o país não abandonou o sistema de tutela que faz dos homens o guardião legal das mulheres.

Em 2000, no entanto, o reino ratificou a Convenção das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres.