Apostador ganha sozinho maior prêmio de loteria dos EUA

Um cidadão norte-americano levou, sozinho, o prêmio de 590 milhões de dólares, o maior prêmio lotérico da história do país

Um apostador da Flórida receberá a quantia de 590 milhões de dólares que estava em jogo na loteria americana Powerball, o maior prêmio atribuído até hoje a apenas uma pessoa nos Estados Unidos.

Multidões de americanos correram para comprar bilhetes da loteria Powerball, que foi sorteada no sábado, com a esperança de ganhar o disputado prêmio.

Os números sorteados foram 10, 13, 14, 22, 52, além do 11 como número extra

Milhões de pessoas acompanharam pela TV a transmissão ao vivo da Powerball.

O prêmio máximo atual é “o maior nos 21 anos de história do jogo”, destacou a agência lotérica do estado de Iowa (norte), em um comunicado.

Os boletos, de US$ 2,00, eram vendidos em supermercados, lojas de conveniência e postos de gasolina, em 42 estados do país, na capital, Washington e nas Ilhas Virgens.

“As grandes vendas em todo o país são a razão de o prêmio máximo estar aumentando tanto”, sobretudo depois do sorteio da quarta-feira passada, quando o prêmio, então de 363,9 milhões de dólares, não teve ganhador, explicou a loteria de Iowa.

As vendas também tiveram um forte impulso quando os boletos da Powerball foram postos à venda na Califórnia a partir de abril.

Para virar milionários, os jogadores devem acertar uma combinação de cinco números em 59, mais um número extra entre 35.

O maior prêmio de todos os tempos, de 656 milhões de dólares, foi levado em março de 2012 e foi dividido entre três bilhetes, um em Illinois (norte), outro no Kansas (centro) e o último em Maryland (leste).

Apesar das multidões que compraram a Powerball desta vez, as vendas foram menores do que em março de 2012, segundo o vendedor de uma loja de bebidas.

A página na internet da Powerball informa que a possibilidade de ganhar o prêmio máximo é de uma em 175.223.510. Em comparação, o risco de ser atingido por um raio nos Estados Unidos é de um em 280.000.

Comprar mais bilhetes ajuda, “mas as probabilidades são, de toda forma, baixas, e ganhar o prêmio máximo continua sendo questão de sorte”, acrescentou a Powerball.