Apoio por independência da Catalunha cai para mínima de 4 anos

A Catalunha fez uma declaração unilateral de independência em outubro, mas a ação foi impedida por autoridades espanholas

Madri – O número de catalães a favor da região se tornar independente da Espanha caiu para uma mínima de quatro anos, indicou uma pesquisa nesta sexta-feira, colocando novas dúvidas sobre a campanha de separação, conforme seus líderes discordam sobre o caminho a ser seguido.

A Catalunha, uma rica região no norte da Espanha, fez uma declaração unilateral de independência em outubro, mas a ação foi impedida por autoridades espanholas porque era contra a Constituição do país.

A região, que possui sua própria língua e extensos poderes, tem desde então sido comandada diretamente pelo governo central em Madri. Partidos separatistas venceram uma eleição regional em dezembro, mas desde então fracassaram em concordar sobre como a região deve ser comandada.

Alguns no campo pró-independência querem que o ex-chefe regional Carles Puigdemont governe de Bruxelas, onde está em exílio autoimposto desde outubro, uma solução que enfrenta muitos possíveis obstáculos legais, enquanto outros preferem escolher um candidato com um perfil mais moderado para amenizar tensões.

A pesquisa trimestral do Centro d’Estudis d’Opinio mostrou que 40,8 por cento dos catalães apoiavam uma separação da Espanha, uma queda em relação aos 48,7 por cento em outubro.

No meio tempo, o apoio para a Catalunha permanecer dentro da Espanha subiu de 43,6 por cento para 53,9 por cento, o nível mais alto em quatro anos.

O novo Parlamento regional deve realizar sua primeira sessão regular na próxima semana para discutir como romper o impasse.