Ao menos dez morrem na Síria em bombardeios e combates

As forças governamentais continuam bombardeando intensamente a cidade rebelde de Homs, centro do país

Beirute – Ao menos 10 pessoas morreram nesta segunda-feira em combates ou bombardeios em vários locais da Síria, onde as forças governamentais continuam bombardeando intensamente a cidade rebelde de Homs, centro do país, indicou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Três combatentes rebeldes morreram em combates com as tropas do regime em Qusseir, perto de Homs, indicou o OSDH.

Um civil morreu na detonação de um artefato explosivo em Muadamiyet al-Sham, na província de Damasco, onde o exército realiza operações em várias localidades, indicou a fonte.

Em Muhsen, na província de Deir Ezzor (leste), morreram quatro pessoas, entre elas um rebelde, em uma explosão.

Dois civis faleceram na região de Deraa, um em Bosra al-Sham, localidade bombardeada pela noite, e outro em Tafas, onde as forças de segurança dispararam contra manifestantes.

“O bombardeio de Homs continua e foram ouvidas explosões em vários bairros”, afirmou o OSDH.

O Conselho Nacional Sírio (CNS), principal coalizão da oposição, afirmou que 30 mil soldados e milicianos favoráveis ao governo sitiavam Homs.

Por sua vez, o jornal governista Al-Watan informou sobre a “morte de centenas de terroristas nas últimas três semanas” nos arredores de Damasco.

“Seguem os combates entre o exército sírio e os terroristas que tentam entrar em Damasco”, afirmou o Al-Watan.

Também foram registrados confrontos entre soldados e rebeldes em Lujat e Cheikh Meskine, na região de Deraa.