Ao menos 35 membros da Al Qaeda morrem no sul do Iêmen

Em comunicado, o Ministério de Defesa informou que 35 terroristas morreram em duros combates na zona de Al Harur, a 20 quilômetros de Yaar"

Sana – Pelo menos 35 supostos membros da rede terrorista Al Qaeda morreram e dezenas ficaram feridos em combates com as tropas iemenitas e milicianos pró-regime nas proximidades de Yaar, no sul do país.

Em comunicado, o Ministério de Defesa informou que 35 terroristas morreram em duros combates na zona de Al Harur, a 20 quilômetros de Yaar”, principal reduto da organização na província de Abian. Entre os terroristas mortos figuram dez líderes da Al Qaeda na Península Arábica.

O Exército iemenita lançou em 12 de maio uma ampla operação militar para expulsar os membros da Al Qaeda de Zinyibar, capital da província, e de Yaar, que estão há quase um ano nas mãos dos jihadistas.

Yaar, localizada a cerca de 30 quilômetros de Zinyibar, é o maior bastião da Al Qaeda e do grupo Ansar al Sharia (Seguidores da Lei Islâmica).

As duas organizações aproveitaram a instabilidade no Iêmen após os protestos que forçaram a renúncia do ex-presidente Ali Abdullah Saleh para declarar a região um “emirado islâmico”.

Os enfrentamentos de hoje ocorreram no mesmo dia em que aconteceram os funerais de 67 dos 83 soldados e policiais que morreram no atentado perpetrado pela Al Qaeda na segunda-feira em Sana.