Aneel aprova reajuste para Cemig, Cemat e CPFL

CPFL terá direito a um reajuste de 20,2% para pequenos consumidores, o maior dos três

A diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou o reajuste tarifário anual das distribuidoras de energia Cemig, Cemat e CPFL. As novas tarifas entram em vigor já nesta quarta-feira (08/04), após sua publicação no Diário Oficial.

O reajuste anual, previsto nos contratos de concessão, tem como finalidade repassar e atualizar os custos das distribuidoras.

A CPFL foi a companhia que teve a maior elevação tarifária para os consumidores cativos de baixa tensão, como residências. O aumento foi de 20,19%, enquanto que a Cemig viu sua tarifa crescer apenas 4,87%. Para a Cemat, o reajuste foi de 11,75%.

Nesta sessão, os papéis da CPFL (CPFE3) fecharam em ligeira alta de 0,44%, negociados a 33,65 reais por ação. Já as preferenciais da Cemig (CMIG4) fecharam em 34,55 por ação, uma baixa de 3,22%.

Os reajustes são feitos a partir da variação de custos que a empresa teve durante o período analisado pela Agência. Os cálculos incluem custos gerenciáveis, relacionados com o IGP-M, e custos não-gerenciáveis, como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

Segundo a Aneel, os percentuais refletem, dentre outros fatores, a variação do IGP-M e a depreciação do real frente ao dólar. Contribui ainda o aumento da compra de energia proveniente de usinas termelétricas, mais caras, decorrente dos leilões de energia nova.