Americanos poderão voltar a adotar vietnamitas

Vietnã e Estados Unidos voltarão a permitir a adoção de crianças vietnamitas por americanos, após 6 anos de proibição

Hanói – Vietnã e Estados Unidos voltarão a permitir a adoção de crianças vietnamitas por americanos, depois de seis anos de proibição em função de acusações de venda de bebês e fraudes, informaram nesta terça-feira os dois países.

O ministério vietnamita da Justiça entregou licenças a duas agências de adoção dos Estados Unidos, informou o diretor do Departamento de Adoções Internacionais do ministério, Nguyen Van Binh.

As novas adoções americanas serão limitadas, no entanto, a crianças de mais de 5 anos, aos grupos de irmãos e aos menores com necessidades especiais.

“Para estas crianças é mais difícil encontrar uma família”, explicou Tad Kincaid, fundador da ONG Orphan Impact.

A proibição foi estabelecida de forma conjunta em 2008 porque as autoridades temiam que muitas crianças poderiam ter sido vendidas ou que suas famílias tivessem sido obrigadas a abandoná-las.

Desde então Hanói, que negou estas acusações, ratificou a Convenção de Haia sobre a proteção da infância e a cooperação em termos de adoção internacional, e revisou suas leis nesta matéria.