Ameaça falsa causa pouso de emergência de avião da EgyptAir

Todos os 118 passageiros e 17 tripulantes a bordo do Airbus foram retirados da aeronave em Urgench, no oeste uzbeque

Moscou/Cairo – Um avião de passageiros da EgyptAir que voava do Cairo para Pequim foi obrigado a fazer um pouso de emergência no Uzbequistão nesta quarta-feira, depois de tomar conhecimento de uma ameaça de segurança que a empresa aérea disser ter sido um trote.

Todos os 118 passageiros e 17 tripulantes a bordo do Airbus foram retirados da aeronave em Urgench, no oeste uzbeque, quando a ameaça foi recebida, três horas após a decolagem, informou a EgyptAir em um comunicado.

O avião e os passageiros foram revistados pelas autoridades uzbeques, que confirmaram que a ameaça era uma fraude, disse a companhia.

“As ações necessárias para retomar a viagem para o aeroporto de Pequim estão em andamento”, afirmou.

O pouso de emergência ocorreu semanas depois de um avião da EgyptAir cair no mar Mediterrâneo, em 19 de maio, matando todas as 66 pessoas a bordo. Há uma investigação em curso para determinar as causas do desastre.

A EgyptAir recebeu várias ameaças de bomba desde o acidente, e todas acabaram se revelando trotes.

Um funcionário da empresa egípcia, que pediu para não ser identificado por não ter autorização para falar com a imprensa, disse que os trotes causaram inúmeros atrasos e custaram muito dinheiro. “É uma conspiração contra a EgyptAir”, disse. “E sai muito cara”.