Amazon bate recorde; Merkel defende refugiados…

Merkel defende refugiados

Os atentados terroristas recentes na Alemanha não vão afetar a política de refugiados do país. Foi o que afirmou, nesta quinta-feira, a chanceler alemã, Angela Merkel, que abriu as portas do país para receber centenas de milhares de imigrantes. “Eu não disse que seria fácil, mas podemos lidar com isso”, afirmou. Merkel também disse que mudar a política humanitária só traria piores consequências.

CBS supera expectativas

A rede de televisão CBS, a mais assistida dos Estados Unidos, apresentou os resultados do segundo trimestre nesta quinta-feira — e superou as expectativas dos investidores. O anúncio de licenciamento da franquia Star Trek (Jornada das Estrelas, em português) impulsionou as receitas e combateu a queda nas vendas de anúncios. O faturamento da empresa subiu 2,1%, para 3,29 bilhões de dólares, superando os 3,21 bilhões previstos pelos analistas. O licenciamento de conteúdo foi o que apresentou maior alta, crescendo 17% e atingindo 733 milhões de dólares.

Alphabet também cresce

A empresa de tecnologia Alphabet, dona do Google, também superou as expectativas dos analistas graças ao aumento da publicidade. O lucro da empresa ficou em 4,8 bilhões de dólares no segundo trimestre, uma alta de 23% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita, descontados os pagamentos a parceiros de distribuição, subiu para 17,5 bilhões de dólares, superando as previsões dos analistas, de 16,8 bilhões.

Recorde na Amazon 

A varejista digital Amazon também divulgou resultados nesta quinta-feira e voltou a surpreender positivamente. As vendas cresceram 31% em relação ao mesmo período do ano passado e somaram 30,4 bilhões de dólares. O lucro da empresa ficou em 857 milhões de dólares no segundo trimestre deste ano, o maior lucro trimestral da história da companhia. Os avanços da Amazon na Índia, com vendas que oferecem frete grátis ilimitado, e os resultados do serviço de armazenamento em nuvens são alguns dos fatores que puxaram os resultados para cima.

O mapa do Uber 

A empresa de serviços de transporte Uber iniciou um plano para fazer o próprio mapeamento de estradas, começando pelo México. O investimento faz parte de um esforço de não depender mais dos serviços de geolocalização de potenciais concorrentes como o Google. De acordo com a empresa, ter um mapeamento próprio das vias pode garantir uma melhora no serviço, garantindo mais precisão aos pontos de partida e de destino. A empresa também está fazendo testes com carros autônomos em Pittsburgh, nos Estados Unidos.

França e Inglaterra: parceria nuclear

A empresa de energia francesa EDF aprovou, nesta quinta-feira, a construção de uma grande usina de energia nuclear no sudoeste da Inglaterra. A estatal francesa informou que os custos da obra ficarão em torno de 24 bilhões de euros. A cara iniciativa, que poderá colocar a empresa em risco, levou à renúncia de um dos membros do conselho, o executivo Gérard Magnin, e tem sido criticada por ambientalistas. A empresa afirma, porém, que o projeto poderá gerar 25.000 vagas de emprego e garantiria o fornecimento de 7% de toda a energia britânica.

Jihadismo na Síria

O líder da Frente al-Nusra, da Síria, disse nesta quinta-feira que o grupo, de orientação sunita e jihadista, vai mudar de nome para romper com a Al-Qaeda. A separação, que aconteceu de forma amistosa, é uma tentativa de minimizar os ataques aéreos dos Estados Unidos e da Rússia no território sírio. A Frente Al-Nusra é o maior grupo extremista da Síria depois do Estado Islâmico e vai passar a se chamar Frente Fateh al-Sham.