Alemanha terá centros para agilizar pedidos de asilo

A chanceler da Alemanha firmou acordo com líderes da coalizão que forma o governo para criação de centros que acelerem pedidos de asilo e expulsão de imigrantes

Berlim – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, firmou um acordo nesta quinta-feira com os líderes da coalizão que forma o governo para a criação de centros especiais para os refugiados com poucas opções de continuar no país, com o objetivo de acelerar a tramitação de seus pedidos de asilo e também a posterior expulsão, caso as solicitações sejam negadas.

Esse pacto encerra a disputa sobre a fórmula para agilizar o procedimento de registro e análise dos processos de asilo dos refugiados que chegam à Alemanha, o que gerou nos últimos dias fortes tensões entre a União Democrata-Cristã de Merkel e os outros dois partidos que formam a aliança governista.

Segundo informações da imprensa alemã, após uma reunião entre as partes, ficou definido que serão construídos entre três e cinco centros. Eles abrigarão imigrantes dos países que a legislação alemã considera como “seguros” e, portanto, com menos chances de obter asilo político.

Entre esses países estão Albânia, Kosovo e Montenegro, origem de dezenas de milhares de solicitantes de asilos que chegaram à Alemanha neste ano.

O acordo da coalizão inclui uma “obrigação de residência”, que ligará os imigrantes à comarca do centro em que forem alocados, com risco de perder os auxílios caso se transfiram para outro local.

O Ministério do Interior da Alemanha anunciou hoje que registrou a chegada de 758.473 imigrantes no país neste ano.