Alemanha e Itália podem fazer acordo para endurecer regras de imigração

O acordo entre ministros do dois países seria de não acolher imigrantes que já tenham sido registrados na Alemanha ou na Itália

Berlim – A Alemanha e a Itália estão perto de firmar um acordo para impedir imigrantes ilegais de viajar entre os dois países, segundo afirmou nesta quinta-feira o ministro do Interior alemão, Horst Seehofer. Se confirmado o trato, o social-cristão estará cumprindo um compromisso assumido por ele próprio que desencadeou uma crise interna na coalizão do governo da chanceler Angela Merkel na primeira metade do ano.

Seehofer disse ter chegado a um entendimento com o seu homólogo no gabinete em Roma, Matteo Salvini, para que autoridades alemãs impeçam a entrada no país de qualquer requerente de asilo que já tenha pedido esse acolhimento na Itália. Em troca, a Alemanha teria que receber imigrantes registrados na Itália em número igual ao de rejeitados nas fronteiras alemãs.

“Faltam apenas a minha assinatura e a do meu colega italiano”, afirmou o ministro do Interior ao Parlamento alemão. “Para economizar custos de viagem, trocaremos os papéis, de forma que isso pode demorar alguns dias. (Mas) trata-se de um sucesso.”