Alemanha: balanço gigante lembrará reunificação do país

O monumento será instalado na avenida Unter der Linden, na antiga Berlim Oriental, perto do local onde um dia esteve o palácio imperial

Berlim – Berlim terá um novo monumento para comemorar a reunificação alemã: uma plataforma côncava de 50 metros de comprimento, acessível aos visitantes, que poderão fazê-la balançar de um lado para o outro de acordo com sua distribuição em cima da obra.

A comissão cultural do Parlamento alemão aprovou nesta quarta-feira um projeto que terá um custo de 10 milhões de euros (14,4 milhões de dólares).

O monumento será instalado na avenida Unter der Linden, na antiga Berlim Oriental, perto do local onde um dia esteve o palácio imperial.

O Parlamento lançou em 2007 uma licitação com o objetivo de criar um monumento simbólico da revolução pacífica que acabou com o regime comunista da Alemanha Oriental, provocando a queda do muro de Berlim em 1989 e a reunificação do país no ano seguinte.

O vencedor da licitação foi o escritório do arquiteto Johannes Milla de Stuttgart e da coreógrafa Sasha Waltz. Esse projeto venceu outros dois que chegaram à final, depois de uma longa seleção de obras apresentadas por 386 artistas e arquitetos.

O monumento, que será construído em metal e vidro, terá o nome de “cidadãos em movimento” e terá uma placa com o slogan gritado pelos manifestantes no leste da Alemanha: “somos o povo. Somos o povo”.