Alemanha aprova plano ambicioso para reduzir emissões de CO2

Plano deve permitir que a Alemanha cumpra a meta de reduzir em 40% as emissões de gases do efeito estufa entre 1990 e 2020

Berlim – O governo alemão aprovou nesta quarta-feira um plano de redução das emissões de dióxido de carbono (CO2), um dos principais gases que provocam o efeito estufa, que combina economia de energia, limitação do uso do carvão e medidas nos transportes.

O plano deve permitir que a Alemanha, maior economia europeia, cumpra a meta de reduzir em 40% as emissões de gases do efeito estufa entre 1990 e 2020.

Se o país não adotasse o plano, que pretende reduzir em 62 milhões de toneladas as emissões, a Alemanha ficara 6 ou 7% abaixo da meta.

Os incentivos fiscais para a adaptação energética das casas e a economia em calefação e água quente devem representar de 25 a 30 toneladas de redução.

O setor elétrico deve reduzir as emissões em 22 milhões de toneladas, o que implica limitar o uso do carvão para a produção de energia elétrica.

O setor de transporte deve cumprir a meta de sete a 10 milhões de toneladas com o aumento das tarifas de pedágio para os caminhões mais poluentes.

Os agricultores, entre outras medidas, devem restringir o uso de fertilizantes.