Al Shabaab diz manter reféns dentro de shopping no Quênia

O grupo militante somali disse ainda que "há um número incontável de mortos espalhados dentro do shopping"

Nairóbi – O grupo militante somali Al Shabaab disse nesta terça-feira que integrantes da organização seguem dentro de um shopping que atacaram no fim de semana no Quênia, e afirmou que ainda há reféns vivos mantidos por eles no local.

“Há um número incontável de mortos ainda espalhados dentro do shopping, e os Mujahideen (combatentes) ainda mantêm posição no #Westgate”, disse o grupo em sua conta no Twitter (@HSM_PR). “Os reféns que estão sendo mantidos pelos Mujahideen dentro do #Westgate ainda estão vivos, parecendo bem desconcertados, mas, ainda assim, vivos.” O grupo muda regularmente sua conta no Twitter, uma vez que são frequentemente suspensos, mas informam aos jornalistas e a outros seguidos sobre as mudanças por email ou outros meios.

Separadamente, o grupo também negou a declaração de um ministro queniano de que cidadãos norte-americanos e britânicos estariam entre os militantes que atacaram o shopping de Nairóbi, no sábado, em uma ação que já deixou ao menos 62 mortos.

“Nos comunicamos com nossos Mujahideen no Westgate e eles nos disseram que o conflito acabou de recomeçar”, disse um representante do Al Shabaab à Reuters. “Aqueles que descrevem os agressores como norte-americanos ou britânicos são pessoas que não sabem o que está acontecendo no prédio do Westgate.” Houve troca de tiros nesta terça-feira no local, mas as forças de segurança do Quênia garantem que estão no controle do shopping Westgate.