Al Qaeda ataca maior base área do Iêmen, utilizada pelos EUA

Seis mísseis Grad foram disparados contra a parte americana do complexo militar

Sana – A Al Qaeda na Península Arábica lançou nesta quinta-feira um ataque contra a base aérea militar de Al Anad, que é a principal do Iêmen e também é utilizada pelas tropas dos Estados Unidos, informaram o grupo terrorista e alguns moradores locais, que foram ouvidos pela Agência Efe.

Segundo o comunicado divulgado pela Al Qaeda no Twitter, seis mísseis Grad foram disparados contra a parte americana do complexo militar para vingar os membros do grupo que morreram na semana passada em operações militares dos EUA.

Moradores de uma área vizinha à base, situada na província de Lahsh, disseram à Efe que ouviram várias explosões e, na sequência, vários disparos. Ainda não há informações sobre vítimas.

A Al Qaeda considera, além disso, que o complexo é utilizado como base de operações para dirigir os aviões não tripulados americanos, que bombardeiam no sul e no leste do país posições dos jihadistas.

Na semana passada forças americanas, em coordenação com as iemenitas, lançaram duas operações para libertar reféns que estavam nas mãos da Al Qaeda.

Nestas campanhas morreram pelo menos 16 membros da rede terrorista, os quais o grupo diz em sua nota vingar com o ataque à base de Al Anad.

A primeira operação terminou com a libertação de oito reféns, mas na segunda tentativa de resgate, na província de Shabua, os extremistas assassinaram o americano Luke Somers e o sul-africano Pierre Korkie.