Ahmadinejad critica exclusão de aliado da eleição iraniana

O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad criticou nesta quarta-feira a exclusão de seu aliado Esfandiar Rahim Mashaie da eleição presidencial de 14 de junho

Teerã – O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad criticou nesta quarta-feira a exclusão de seu aliado Esfandiar Rahim Mashaie da eleição presidencial de 14 de junho, enquanto um assessor de Akbar Hashemi Rafsanjani afirmou que o ex-presidente não vai contestar o veto de sua candidatura.

Ahmadinejad denunciou a exclusão de Mashaie e afirmou que pedirá intervenção do guia supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

“Considero Rahim Mashaie um bom fiel, qualificado e útil para o país, e por isto o apresentei como candidato, mas foi vítima de uma injustiça”, declarou o presidente, segundo o site da presidência.

Rafsanjani, porém, não pretende contestar o veto de sua candidatura.

“Hashemi Rafsanjani não protestará contra sua desqualificação”, decidida pelo Conselho de Guardiães da Constituição”, disse à agência ISNA Es-Hagh Jahanguiri, diretor da campanha eleitoral do ex-presidente iraniano.

“Hashemi sempre foi um dos pilares do regime e continuará sendo, se Deus quiser”, completou.

Rafsanjani, ex-presidente de 78 anos que entre 1989 e 1997 cumpriu dois mandatos, não aparece na lista de oito candidatos aprovados pelo Conselho de Guardiães da Constituição, órgão responsável por validar as candidaturas entre as 686 personalidades inscritas.

Mashaie, ligado a Ahmadinejad, também foi vetado.

O guia supremo da República Islâmica, o aiatolá Ali Khamenei, é o único que pode mudar uma decisão do Conselho de Guardiães.