Agricultores gregos e polícia se enfrentam durante protesto

Aproximadamente 800 agricultores atiraram pedras contra os agentes que impediam a entrada do grupo no Ministério da Agricultura, no centro da capital

Atenas – Centenas de agricultores da Ilha de Creta protagonizaram nesta sexta-feira enfrentamentos com a polícia em Atenas, onde foram para participar de uma manifestação contra a reforma da previdência que o governo negocia com os credores do país.

Aproximadamente 800 agricultores atiraram pedras contra os agentes que impediam a entrada do grupo no Ministério da Agricultura, no centro da capital.

Eles queimaram vários contêineres e a polícia respondeu lançando bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. As janelas do prédio do governo foram quebradas, mas ninguém se feriu.

Antes, os agentes já tinham impedido a passagem de um caminhão carregado de verduras que os manifestantes pretendiam usar.

Perto da cidade de Dafni, um dos pontos de acesso a Atenas, também foram registrados confrontos entre agricultores do Peloponeso.

Os camponeses mantêm as estradas fechadas e só alguns trechos foram parcialmente abertos para facilitar a circulação de seus companheiros até a capital.

Trabalhadores do campo de todo o país se reúnem hoje na Praça de Syntagma, onde fica o Parlamento, para acampar por pelo menos dois dias em protesto contra a reforma da previdência que pretende igualar o sistema de cotações ao dos assalariados, o que aumentará suas contribuições à seguridade social.

Às 17h (horário local, 13h em Brasília) está prevista uma concentração no mesmo local, com a participação de vários sindicatos.