Agente nervoso que intoxicou os Skripal era líquido, diz Reino Unido

Segundo o ministro inglês, o agente neurotóxico utilizado para envenenar Skripal e sua filha era um líquido de fabricação militar

Londres – O agente nervoso que intoxicou o ex-espião Serguei Skripal e sua filha Iulia em 4 de março em Salisbury, sul da Inglaterra, tinha “forma líquida”, informou nesta terça-feira o Ministério britânico de Meio Ambiente (Defra, siglas em inglês).

Segundo esse departamento, a maior concentração do agente nervoso, do tipo Novichok, foi encontrada na casa de Skripal em Salisbury, ainda que tenha sido utilizada uma “quantidade muito pequena”.

Além disso, as autoridades britânicas realizarão uma limpeza profunda em nove lugares de Salisbury e advertiram aos residentes que haverá uma grande atividade de pessoas uniformizadas que farão este trabalho.

Os Skripal foram achados inconscientes em 4 de março após terem sido intoxicados com um agente nervoso do tipo Novichok, de fabricação militar, segundo as autoridades britânicas, que culparam a Rússia deste ataque.

Na semana passada, o hospital Salisbury District confirmou que Yulia Skripal recebeu alta, sem especificar seu paradeiro, mas a imprensa indicou que está em um lugar seguro.

O pai, no entanto, ainda permanece hospitalizado no centro médico da cidade onde ocorreram os fatos, ainda que seu estado tenha melhorado, segundo os médicos.

A filha do ex-espião russo indicou na semana passada que, apesar de ter recebido um oferecimento neste sentido, não deseja falar com funcionários consulares russos.

Após o incidente em Salisbury, o Reino Unido sustentou que a Rússia era “muito provavelmente” responsável do envenenamento, uma vez que foi identificada a substância utilizada como um agente nervoso.

O Governo da primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, decidiu expulsar no mês passado 23 diplomatas russos, enquanto Moscou fez o mesmo como resposta.

Pouco depois, 14 países da União Europeia (UE), bem como os Estados Unidos, Canadá e Ucrânia, também decidiram expulsar diplomatas russos em solidariedade com ao Reino Unido.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s