Agência americana prevê até 10 furacões a partir de junho

Segundo meteorologista, a temporada de ciclones está acima do normal

Miami – A temporada de furacões que começa no dia 1º de junho no Atlântico será mais ativa do que o normal, com a possível formação de até 10 furacões, segundo a Agência Oceânica e Atmosférica Americana (NOAA) no último prognóstico antes do começo da estação.

Condições atmosféricas propícias para a grande atividade ciclônica provocam a formação de 12 a 18 tormentas tropicais, das quais de seis a dez devem se tornar furacões, e de três a seis destes ciclones poderiam alcançar forças arrasadoras de grandes furacões.

“Além de vários fatores climatológicos, os parâmetros climáticos sazonais indicam que é uma possível temporada (ciclônica) acima do normal”, afirmou Gerry Bell, meteorologista chefe do NOAA.

A temporada de 2011 deve ficar acima da média histórica de 11 tormentas tropicais (ventos superiores aos 62 km/h), seis furacões (ventos superiores a 119 km/h), e dois grandes furacões, de categoria 3 ou maiores (ventos superiores a 178 km/h) na escala Saffir-Simpson que mede a força dos ciclones.

A temporada de furacões dura seis meses, entre junho e novembro, e o pico da estação, com o maior número de tormentas, é entre os meses de setembro e outubro.