Aeroporto de Bruxelas tem longas filas após reabertura

Um dia após a retomada das atividades e 40 dias após o duplo atentado suicida, alguns passageiros esperavam mais de duas horas para passar pelos controles

As medidas de segurança reforçadas no aeroporto de Bruxelas, cujo saguão de embarque foi reaberto, registravam longas filas nesta segunda-feira.

Um dia após a retomada das atividades no salão de embarque, 40 dias após o duplo atentado suicida que o destruiu parcialmente, alguns passageiros esperavam mais de duas horas para passar pelos controles, de acordo com a imprensa local.

“Continuamos a enfrentar dificuldades no primeiro dia de mudanças operacionais significativas. Vamos avaliar a situação e corrigir as operações. A situação deve melhorar nos próximos dias”, declarou um porta-voz da empresa que administra o aeroporto citado pela agência Belga.

O ministério do Interior prometeu nesta segunda-feira, após consultar os sindicatos policiais, o estabelecimento de um “novo sistema” de controle a partir de quarta-feira para reduzir o tempo de espera.

A companhia aérea belga Brussels Airlines também indicou que, como esperado, a sua atividade havia sido “fortemente influenciada” pelos ataques de 22 de março.

Estes ataques reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI) fizeram 32 mortes no total: 16 no aeroporto e 16 no metrô da capital europeia.