Aeroporto de Atlanta retoma operações, embora com lentidão

Terminal aéreo sofreu com uma pane elétrica de mais de 10 horas que afetou cerca de 30 mil pessoas

Miami – As operações no aeroporto internacional Hartsfield-Jackson, em Atlanta, considerado o de maior tráfego do mundo, foram retomadas nesta segunda-feira, embora com dificuldade e lentidão, após uma pane elétrica de mais de 10 horas que afetou cerca de 30 mil pessoas.

O número de afetados foi proporcionado pelo prefeito da cidade, Qasim Reed, aos veículos de imprensa locais depois que os serviços de emergência conseguiram restabelecer o serviço elétrico por volta das 23h30 local de domingo (2h30, em Brasília).

Em vários mensagens no Twitter, as autoridades do aeroporto confirmaram que os check-in das companhias aéreas estão abertos, da mesma forma que os controles de segurança para acessar a zona de embarque, e pediram aos passageiros que consultem informações de voos das companhias com as viajariam ontem ou devem viajar hoje.

Muitas pessoas cujos voos foram desviados ou cancelados por causa da pane passaram a noite no aeroporto, que tem um tráfego de quase 2,5 mil voos e 275 mil passageiros diariamente, informou o canal local da emissora “Fox News”.

Desde ontem à noite formaram-se longas filas de passageiros perante os check-in para serem recolocados em um dos voos previstos para hoje, mas ainda há muitos cancelamentos e nem todos poderão viajar.

A causa do blecaute foi um incêndio declarado em uma instalação subterrânea da companhia Geórgia Power, que afetou os sistema de distribuição elétrica, segundo essa empresa.

Imediatamente depois do início do blecaute, por volta das 13h local de domingo (16h, em Brasília), a Administração Federal de Aviação emitiu uma ordem para deixar em terra todos os aviões que deveriam voar desde o aeroporto Hartsfield-Jackson.

A companhia Delta, que tem o seu centro de operações principal em tal aeroporto, teve que cancelar no domingo 900 voos próprios e conexões e anunciou o cancelamento de outros 300 programados para hoje, na maioria voos de manhã com destino a Atlanta.

Segundo esta mesma companhia, que autorizou a cada passageiro afetado uma troca de voo sem custo entre os dias 17, 18 e 19 de dezembro, as previsões indicam que para esta mesma tarde terá conseguido normalizar as suas operações.

A Southwest foi outra companhia muito afetada, pois precisou cancelar todos os voos que tinha previsto no domingo depois do blecaute.