Aécio não mudará pontos essenciais de programa por Marina

O tucano disse que não parará sua campanha à espera de Marina e afirmou aguardar a decisão da ecologista "com muita serenidade"

Rio de Janeiro – O candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) afirmou nesta quinta-feira que não abrirá mão de pontos que considera “essenciais” em seu programa de governo para conseguir o apoio de Marina Silva (PSB), terceira mais votada no primeiro turno das eleições com 21,32% dos votos.

Os partidos que apoiaram Marina nas eleições de domingo apresentarão amanhã uma lista de propostas a Aécio, e ela já anunciou que condicionará seu apoio à adesão programática.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB), partido de Marina já declarou apoio a Aécio.

Ele disse que não parará sua campanha à espera de Marina e afirmou aguardar a decisão da ecologista “com muita serenidade”. Para ele, os programas do PSDB e do PSB possuem “muito mais afinidades do que divergências”.

“É uma decisão que depende muito mais dela e de seu grupo político do que de mim”, afirmou em entrevista coletiva no Rio de Janeiro.

Entre as condições que a coligação de Marina apresentará está a exclusão do programa do PSDB da proposta de redução da maioridade penal para 16 anos, anunciaram hoje responsáveis desses partidos políticos.

Nesse ponto Aécio disse estar aberto a “melhorar propostas”, mas insistiu que “o essencial é a mudança” de governo.

O segundo turno das eleições, que acontece dia 26, será disputado entre Aécio, que teve 33,55% dos votos e a presidente Dilma Rousseff, que busca a reeleição e teve 41,59% dos votos.