Acordo entre Ucrânia e rebeldes pode ser alcançado até sexta

Presidente russo afirmou que seus pontos de vista estão muito próximos aos do presidente ucraniano

Ulan Bator - O presidente russo, <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/vladimir-putin">Vladimir Putin</a></strong>, disse nesta quarta-feira que seus pontos de vista e os do presidente ucraniano, Petro Poroshenko, estão "muito próximos" quanto a encontrar uma solução política para o conflito no leste da <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/ucrania">Ucrânia</a></strong>, e que um acordo entre Kiev e os rebeldes poderia ser alcançado até sexta-feira.</p>

“Nossos pontos de vista sobre o modo de resolver o conflito, pelo que me parece, são muito próximos”, disse Putin a repórteres na capital da Mongólia, Ulan Bator, confirmando ter conversado mais cedo nesta quarta-feira com Poroshenko. Putin disse ainda que as forças ucranianas têm de encerrar a operação militar no leste da Ucrânia, e monitores internacionais precisariam ir até a região.

Segundo Putin, a troca de presos, um corredor humanitário para os refugiados e envio de ajuda estão entre medidas para resolução de conflito na Ucrânia.