Ação russa na Crimeia mostra necessidade da Otan, diz Biden

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que a ingerência de Moscou na Ucrânia evidência a necessidade de fortalecer a Otan

Bucareste – O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira em Bucareste que a ingerência de Moscou na Ucrânia evidência a necessidade de fortalecer a Otan e é uma prova de que esta aliança militar continua sendo necessária.

“A agressão da Crimeia nos demonstra por que necessitamos da Otan”, declarou Biden em entrevista coletiva durante sua chegada ao aeroporto da capital romena, onde realizará uma visita de dois dias antes de partir para o Chipre.

“As fronteiras na Europa não devem ser trocadas de novo pela força, por isso que nós condenamos a ocupação por parte da Rússia”, disse.

Além disso, Biden manteve que a estratégia dos Estados Unidos vai além do simples protesto. “Devemos revitalizar a Otan para que saia fortalecida desta crise”.

“Como disse o presidente Barack Obama, os países-membros da Otan nunca estarão a sós”, precisou o vice-presidente.

Biden deve se reunir com o presidente romeno, Traian Basescu, e com o primeiro-ministro, Victor Ponta, para transmitir seu compromisso com a Otan e agradecer sua contribuição à normalização da região.

Segundo um comunicado da Casa Branca, Biden abordará também o papel que a Romênia representa no fornecimento de energia à Europa, com o objetivo de reduzir a capacidade da Rússia de usar a provisão de gás como arma política.