Acaba greve no metrô de Buenos Aires

O acordo firmado nesta segunda-feira prevê um reajuste salarial de 23%, segundo fontes sindicais

Buenos Aires – Os metroviários encerraram na noite desta segunda-feira a greve que paralisou o metrô de Buenos Aires nos últimos dez dias, afetando diariamente mais de um milhão de passageiros, informou o dirigente sindical Roberto Pianelli em entrevista coletiva.

“Vamos suspender nossa medida de força”, disse Pianelli, acrescentando que nas negociações realizadas nesta segunda-feira “se obteve um acordo transitório” com representantes do metrô.

Os trabalhadores do metrô de Buenos Aires, inaugurado em 1913, exigiam um reajuste salarial de 28% e melhorias nas condições de trabalho.

O acordo firmado nesta segunda-feira prevê um reajuste salarial de 23%, segundo fontes sindicais.

“O problema dos nossos salários não está resolvido, mas fizemos um gesto em favor dos usuários e dos trabalhadores”, destacou Pianelli.

A capital argentina, com quase três milhões de habitantes, entrou em colapso nos últimos dez dias com a greve no metrô, que provocou o caos no trânsito.