Abstenção nas eleições de Angola ficou em 40%

Trata-se de uma queda acentuada em comparação com as eleições realizadas em 2008, quanto 87% dos angolanos aptos a votar foram às urnas

Luanda – Quarenta por cento dos eleitores de Angola abstiveram-se de votar nas eleições gerais realizadas na sexta-feira, informou hoje a Comissão Eleitoral do país africano. Trata-se de uma queda acentuada em comparação com as eleições realizadas em 2008, quanto 87% dos angolanos aptos a votar foram às urnas.

Críticos atribuíram a elevada abstenção à apatia do eleitorado em meio a projeções de que o partido governista certamente sairia vitorioso do pleito apesar de estar há 33 anos no poder. Alguns analistas, porém, advertem que o número pode ter sido tão elevado pelo fato de ainda estarem registrados eleitores mortos há muito tempo.

Com 97% dos votos apurados, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), do presidente José Eduardo dos Santos, liderava com 72%, dez pontos porcentuais a menos do que em 2008. Em segundo lugar vem a União Nacional para a Independência Total de Angola (Unita), com 18,5% dos votos, quase o dobro na comparação com o pleito anterior. Em terceiro lugar, com 6% dos votos, aparece uma nova coalizão que une antigos inimigos do MPLA e da Unita. As informações são da Associated Press.