À espera do furacão Sandy, Nova York já sofre estragos

Apagão, desabamentos, inundações e mortes marcaram o início da passagem dos fortes ventos pela cidade

São Paulo – Nova York está em compasso de espera com a iminente chegada do furacão Sandy na madrugada desta terça-feira.

Os ventos perderam força ao tocar o continente às 22 horas (horário de Brasília), sendo reclassificados pelo NOAA (Administração Nacional Atmosférica e Oceânica, na sigla em inglês) para ciclone pós-tropical. Mas o fenômeno já fez uma grande lista de estragos na Big Apple.

Até agora, mais de 300 mil residências ficaram sem luz em Nova York . No país, são 2,2 milhões de americanos sem energia elétrica. Os fortes ventos, que oscilam entre 130 e 150 quilômetros por hora, também danificaram edifícios e construções na cidade.

A passagem da tormenta já causou cinco mortes no estado de Nova York e outras duas em Nova Jersey, de acordo com comunicado do escritório do governador Andrew Cuomo. 

O avanço do furacão transformou ainda Nova York em uma cidade fantasma e levou ao cancelamento de quase 9 mil voos nos Estados Unidos.