A nova derrota de Theresa May

Só para ver em que pé anda a popularidade da primeira-ministra Theresa May, o instituto de pesquisa Survation decidiu manter aberta a coleta de intenções de voto. Caso as eleições tivessem ocorrido em 10 de junho, dois dias após as eleições parlamentares que retiraram a maioria absoluta do partido Conservador, o partido Trabalhista de Jeremy Corbyn teria levado vantagem, e ele seria hoje o primeiro-ministro. O resultado mostra como a imagem de May saiu deteriorada após as eleições, e revela que a maior parte dos eleitores acredita que ela deve renunciar ao cargo. Abaixo, mais detalhes da pesquisa.