Senado aprova participação das Farc em debates por acordo de paz

Após a aprovação no plenário do Senado, a iniciativa deverá ser sancionada pelo presidente Juan Manuel Santos

Bogotá – O Senado da Colômbia aprovou na terça-feira uma lei dá direito a um grupo de porta-vozes das Farc de participar, com voz mas sem voto, dos debates no Congresso sobre a implementação do acordo de paz, iniciativa que agora passará para sanção presidencial, segundo informações de fontes oficiais.

Após a aprovação no plenário do Senado, a iniciativa deverá ser sancionada pelo presidente Juan Manuel Santos.

O ministro do Interior, Juan Fernando Cristo, autor do projeto, explicou que com esta lei, três integrantes do movimento “Vozes da Paz”, que representa às Farc, poderão participar dos debates no Senado e outros três na Câmara dos Representantes.

“Este movimento integrado por cidadãos é o início do partido político que irá formar as Farc quando terminar o processo de abandono das armas”, afirmou Cristo, sobre o “Vozes da Paz”.

Os porta-vozes participarão dos debates que têm a ver com a implementação dos acordos de paz, mas sem direito a voto, portanto sua função será restrita a expressar opiniões.

O governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) assinaram no final de novembro do ano passado, em Bogotá, um acordo de paz para finalizar mais de meio século de conflito armado interno.