86 ladrões de gado são mortos por aldeões no Madagascar

Moradores de vários povoados da região atacaram na última sexta-feira um grupo de ladrões ''dahalo''

Antananarivo – Pelo menos 86 ladrões de gado foram mortos no sudeste de Madagascar por aldeões da região, armados com lanças, pedras e machados.

O governador da região de Anosy, local do massacre, Guy Venance Randriatefiarison, informou hoje à Agência Efe que moradores de vários povoados da região atacaram na última sexta-feira um grupo de ladrões ”dahalo”.

Recentemente, os ”dahalo”, armados com fuzis AK-47 e rifles de caça, percorreram a região, promovendo pilhagens, que resultaram no roubo de aproximadamente mil cabeças de gado.

Em junho, diante da crescente insegurança na localidade, o Governo do país enviou agentes da Polícia nacional para encontrar o líder ”dahalo”, Remena Bila, uma missão que não foi cumprida.

Em meados de agosto, as autoridades de Anosy, em cooperação com os policiais começaram a ”ensinar” lições de autodefesa as moradores da região. Segundo informações, os ataques contra os criminosos foram cruéis a ponto dos braços destes terem sido cortados, para servirem de troféu.