700 mil crianças da Ucrania podem ficar sem aquecimento

O Unicef advertiu que se a infraestrutura não for reparada rapidamente, não poderá suportar as baixas temperaturas, que podem chegar a 20 ou 30 graus negativos

A chegada de baixas temperaturas à Ucrânia e a situação precária da infraestrutura de água e eletricidade no Leste do país podem deixar sem aquecimento mais de 700 mil crianças da região, alertou hoje (13) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A canalização do sistema de aquecimento nas regiões de Donetsk e Lugansk foi gravemente danificada no conflito que opõe os separatistas pró-russos ao governo de Kiev.

O Unicef advertiu que se a infraestrutura não for reparada rapidamente, não poderá suportar as baixas temperaturas, que podem chegar a 20 ou 30 graus negativos.

A agência da ONU pediu que seja garantido o acesso humanitário às zonas não controladas pelo governo central, para reparar os danos e proteger a população mais vulnerável.

William Fellows, do Unicef na Ucrânia, afirmou que a vida das pessoas está em perigo, acrescentando que os combatentes têm o equipamento necessário para consertar os estragos.